Buffer

artigo
Aprender Física, Biologia, Química e Matemática com Big Data

artigo 'Aprender Física, Biologia, Química e Matemática com Big Data'. Renato P. dos SantosAprender Física, Biologia, Química e Matemática com Big Data. dos SANTOS, Renato P. Educação Matemática em Revista - RS, v. 2, n. 15, pp. , . 2014.

Resumo

Vivemos num universo digital que, em 2010, atravessou a marca de um zettabyte de dados. Essa enorme quantidade de dados, processada em computadores extremamente velozes, com técnicas otimizadas, permite encontrar insights em novos e emergentes tipos de dados e conteúdos, para responder a perguntas que foram anteriormente consideradas fora de nosso alcance. Essa é a ideia de Big Data. Tal como aconteceu com os PC’s, a Internet e a comunicação móvel, nós, como indivíduos, seremos capazes de fazer mais com nossos próprios dados do que as grandes empresas, tão logo nos sejam disponibilizadas ferramentas acessíveis, tais como várias que estamos vendo surgir. A empresa Google disponibiliza ao público a ferramenta de análise Google Correlate que, para um termo de busca ou uma série de dados temporais ou regionais, fornece uma lista das consultas no Google cujas frequências seguem padrões que melhor se correlacionam com os dados, segundo o coeficiente de determinação R2. Naturalmente, “correlação não implica em causação”; no entanto, acreditamos haver um potencial nestas ferramentas de Big Data para encontrar correlações inesperadas, e até inusitadas, que poderão servir de pistas para fenômenos interessantes, do ponto de vista pedagógico e até científico. Neste trabalho, apresentamos alguns exemplos de possibilidades de aplicação de uma proposta didática para a utilização de Big Data no Ensino de Física, Biologia, Química e Matemática, tendo, como mediadores, o computador e ferramentas públicas e gratuitas de Big Data, tais como o Google Correlate.

downloadAdobe file (.pdf)

Referências

  • ACKERMANN, E. K. Piaget’s Constructivism, Papert’s Constructionism: What’s the difference? Future of learning group publication, v. 5, n. 3, p. 438, 2001. 
  • BARAM-TSABARI, A.; SEGEV, E. Just Google it! Exploring New Web-based Tools for Identifying Public Interest in Science and Pseudoscience. In: Y. Eshet-Alkalai; A. Caspi; S. Eden; N. Geri; Y. Yair (Eds.); CHAIS CONFERENCE ON INSTRUCTIONAL TECHNOLOGIES RESEARCH 2009: LEARNING IN THE TECHNOLOGICAL ERA. Proceedings.... Raanana: The Open University of Israel, 2009a. p.20-28.
  • BARAM-TSABARI, A.; SEGEV, E. Exploring new web-based tools to identify public interest in science. Public Understanding of Science, v. 20, n. 1, p. 130-143, 2009b.
  • BARAM-TSABARI, A.; SEGEV, E. The half-life of a “teachable moment”: The case of Nobel laureates. Public understanding of science, p. 83-89, 2013.
  • BÜLBÜL, M. S. Google Centered Search Method in Pursuit of Trends and Definitions in Physics and Education. fizkli. Disponível em: <http://www.fizikli.com/piwi/fizikli6.pdf>. Acesso em: 7/2/2014.
  • Dos SANTOS, R. P. Big Data as a Mediator in Science Teaching: A Proposal. JETERAPS - Journal of Emerging Trends in Educational Research and Policy Studies, v. 5, n. 2, 2014b.
  • FIELD, H. Causation in a Physical World. In: M. J. Loux & D. W. Zimmerman (Eds.). Oxford Handbook of Metaphysics. Oxford: Oxford University Press, 2003. 
  • GANTZ, J.; REINSEL, D. The Digital Universe in 2020: Big Data, Bigger Digital Shadows, and Biggest Growth in the Far East. Framingham, MA, 2012.
  • GOOGLE INC. Google Inc. Announces First Quarter 2013 Results. Mountain View, CA: Google, 2013. Disponível em: <http://investor.google.com/earnings/2013/Q1_google_earnings.htm>. Acesso em: 10/5/2013.
  • IBM. What is big data? 2011. Disponível em: <http://www-01.ibm.com/software/data/bigdata/>. Acesso em: 10/5/2013.
  • MATTMANN, C. A. Computing: A vision for data science. Nature, v. 493, n. 7433, p. 473-475, 2013.
  • MOHEBBI, M.; VANDERKAM, D.; KODYSH, J. et al. Google Correlate Whitepaper. 2011. Disponível em: <http://www.google.com/trends/correlate/whitepaper.pdf>. Acesso em: 10/5/2013.
  • PAPERT, S. A. Logo: Computadores e Educação. São Paulo: Brasiliense, 1985.
  • SEARLS, D. People will do more with Big Data than big companies can [Blog post]. Disponível em: <http://blogs.law.harvard.edu/doc/2013/05/01/people-will-do-more-with-bigdata-than-big-companies-can/>. Acesso em: 7/5/2013.
  • SEGEV, E.; BARAM-TSABARI, A. Seeking science information online: Data mining Google to better understand the roles of the media and the education system. Public Understanding of Science, v. 21, n. 7, p. 813-829, 2012.
  • SULLIVAN, D. Google: 100 Billion Searches Per Month, Search To Integrate Gmail, Launching Enhanced Search App For iOS. Disponível em: <http://searchengineland.com/google-search-press-129925>. Acesso em: 8/5/2013.
  • TUFTE, E. R. The Cognitive Style of PowerPoint: Pitching Out Corrupts Within. Cheshire, CT: Graphics Press, 2006.
  • ZIKOPOULOS, P. C.; DEROOS, D.; PARASURAMAN, K.; et al. Harness the Power of Big Data: The IBM Big Data Platform. New York: McGraw-Hill, 2013.
  • YIN, C.; SUNG, H.-Y.; HWANG, G.-J.; et al. Learning by Searching: A Learning Environment that Provides Searching and Analysis Facilities for Supporting Trend Analysis Activities. Journal of Educational Technology & Society, v. 16, n. 3, p. 286-300, 2013.

Voltar a Artigos Científicos.


Citar esta página:
dos SANTOS, Renato P. . In Física Interessante. 31 Oct. 2014. Disponível em: <>. Acesso em: .

Voltar ao começo desta página

Voltar à página principal de Física Interessante


e-books Grátis


View Renato P. dos Santos's profile on LinkedIn

Renato P. dos Santos


Física Interessante no Google+



CSS válido!